CAROLE MORTIMER - A DEUSA DOURADA


CAROLE MORTIMER - A DEUSA DOURADA

Era espantoso. O aeroporto de Los Angeles parecia nunca mudar. Clare já tinha perdido a conta do numero de vezes que desembarcara ali, e sempre se deparava com os mesmos tipos de pessoas, cujos rostos traíam, quer a ansiedade dos que buscavam os prazeres da férias, quer a saturação dos que viajavam a negócios. Em que categoria se incluiria ela? Certamente, não na dos que estavam de férias. Os dias de sua juventude, despreocupadamente vividos em Malibu Beach, eram passado. Estava ali a trabalho, o que a colocava na segunda categoria.Ainda assim, tinha a sensação de voltar para casa. Parecia-lhe inacreditável ter vivido os últimos cinco anos em Londres. Sentia-se como a jovem de dezoito anos de então, recém-saída da escola, com o mundo todo a seus pés.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Curta Nossa Página do Facebook!


  • Desenvolvido Por Power Divulgação