CAROLE MORTIMER - PRAZER PROIBIDO


CAROLE MORTIMER - PRAZER PROIBIDO
Você está apenas meio-viva, Helen — dizia Leon Masters —, e eu juro que vou derreter esse seu gelo.
Era verdade. Desde a terrível noite de sua lua-de-mel, quando foi barbaramente violentada pelo marido bêbado, Helen tinha pavor dos homens. Mesmo agora, já viúva, agarrava-se à redoma que havia construído para si mesma como a uma tábua de salvação. E, por mais que Leon a tentasse, Helen tinha medo de arriscar. Sabia que era melhor deixar que seus fantasmas continuassem adormecidos. O que ela não sabia era como resistir, por mais um dia que fosse, à atração de Leon.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Curta Nossa Página do Facebook!


  • Desenvolvido Por Power Divulgação